Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e Governo do Estado de São Paulo,
por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa,
e Paiol Produções Artísticas apresentam

FOTOGRAFIA AUTORAL

Marcelo Greco

Descrição

A fotografia como forma de expressão
Introdução e reflexão

Conceito

Um dos maiores desafios de qualquer pessoa interessada em utilizar a fotografia como forma de expressão é compreender a sua potência na construção de uma narrativa poética.
Na realidade, em um mundo voltado para a informação, rápida, fragmentada e efêmera, compreender como constituir uma narrativa visual é quase um desafio épico.

Como dizia Heidegger – “o homem somente pode viver poeticamente”. Estamos aqui em um campo de imprecisões, de percepções e de mergulho de um olhar para a interioridade. Aprender a enxergar quais as questões e reflexões que mobilizam seu olhar e sobre o próprio trabalho, construindo um entendimento da diferença entre imagens que expressem um espaço interno e imagens que se relacionam com o mundo externo. Esta oficina, introdutória, visa auxiliar na conscientização do aluno em seu processo de criação, escolhas temáticas e os interesses que o levam a fotografar.

Metodologia

Com textos e trabalhos de fotógrafos e do próprio Marcelo Greco, será apresentado o conceito de narrativa e construção poética. Como estruturar uma fluência visual e ao mesmo tempo inserir o espectador no universo conceitual e perceptivo proposto no tema. Os alunos terão a oportunidade de apresentar suas propostas de trabalho e discuti-las em grupo. Deverão estar preparados para, desde o primeiro dia de oficina, apresentar um material que possa ser discutido e desenvolvido durante o período da oficina.

Cada participante deverá atuar apresentando seu material e também avaliar e analisar o trabalho dos outros participantes. Durante as duas primeiras aulas, o orientador irá apresentar o trabalho de fotógrafos autores, com a visualização de livros, catálogos e vídeos. Irá ver e analisar o trabalho dos participantes. A partir desta etapa inicial, serão propostas atividades que promovam a reflexão sobre o trabalho apresentado. Na aula final, os alunos irão apresentar o resultado da atividade proposta e será tudo discutido em grupo.

Estrutura Necessária

A oficina será desenvolvida em formato on-line (via plataforma Zoom).
O orientador Marcelo Greco irá utilizar dois canais simultâneos no Zoom.
Um para sua apresentação pessoal e outro para apresentação de materiais (livros e catálogos). Os alunos deverão participar a partir de um computador. Farão suas apresentações pelo sistema de compartilhamento de tela.

Datas: 05, 06 e 12 de março
Horário: 09h às 12h

Sobre Marcelo Greco

Marcelo GrecoMarcelo Greco, fotógrafo e professor/orientador, mora e trabalha em São Paulo. Em seu trabalho artístico utiliza a fotografia como ferramenta de expressão pessoal. Seu universo íntimo, seu cotidiano e sua cidade são matérias-primas recorrentes de seus trabalhos. Interessa-se também pela investigação de outros territórios em seu fazer artístico: realizou trabalhos em Portugal (2003), França (2016 a 2018) e Itália (2020). Publicou recentemente o livro Abrigo (Editora Origem, 2020), terceiro trabalho de uma trilogia pessoal. Internal Affair (Schoeler Editions, 2013) e Sombras Secas (Schoeler Editions, 2015). Os dois primeiros livros desta trilogia fazem parte do acervo da Library of Congress – USA. Publicou também os livros Brasília – Coleção Passaporte (Schoeler Editions, 2011), Tempos Misturados (Schoeler Editions, 2010), A Sombra da Dúvida (Sensible édition, 2017) e Lágrimas Perdidas (2017).

Greco realizou exposições nacionais em instituições como Pinacoteca do Estado, SP; Museu da Imagem e do Som, SP; Centro Cultural São Paulo Caixa Cultural, SP; Museu da Imagem do Som, Santos. Realizou exposições internacionais nas instituições Tropenmuseum (Holanda), Leica Gallery Solms (Alemanha) e Leica Gallery Frankfurt (Alemanha).

Em seu trabalho como professor/orientador desenvolve cursos e oficinas de fotografia autoral no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), orienta fotógrafos no desenvolvimento de projetos pessoais, coordena e edita trabalhos para exposições em eventos nacionais e internacionais. Foi curador geral do Festival de Fotografia Paraty em Foco 2008.

Desde 2012 desenvolve projetos de intercâmbio cultural e residências artísticas em países como Holanda e França. Tem como parceiros nestes projetos os holandeses Leo Divendal e Machiel Botman, além do diretor artístico francês Pierre Devin. Greco é um dos membros do projeto Territoire Sensible, uma plataforma franco-brasileira, idealizada por Pierre Devin e Fabiana Figueiredo, que se articula em torno das artes visuais e busca refletir sobre um mundo em plena mutação.