Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e Governo do Estado de São Paulo,
por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa,
e Paiol Produções Artísticas apresentam
Mesa Redonda

A FOTOGRAFIA EM TEMPOS DE ISOLAMENTO SOCIAL

Participantes

Jacqueline Hoofendy Referência no país no gênero Autorretrato dedica-se a pesquisa e produção independentes nesta área. Leciona Autorretrato Conceitual e Fotografia Conceitual em seu Ateliê (RJ), em cursos da modalidade ensino à distancia e oficinas e imersões presenciais em diferentes localidades do país. Com o fotógrafo Walter Firmo exerceu as funções de assistente e coordenadora dos cursos Regulares e Workshops no Ateliê Walter Firmo (RJ). Lecionou Autorretrato Conceitual e Fotografia Conceitual no Ateliê Walter Firmo. Leciona Autorretrato Conceitual no Ateliê da Imagem (RJ). Artista convidada para o 1º e 2º Congresso Internacional de Fotografia Artística (SP/JANEIRO 2018, 2019) com a palestra “Autorretrato e Potências Poéticas” promovido pela Escola Internacional de Fotografia Artística.

Artista convidada para o Primeiro Encontro de Fotografia Criativa de Maceió – FotoSururu, com as seguintes participações: palestra de abertura “Autorretrato e Potencias Poéticas”, workshop “Autorretrato Conceitual”, leitura de portfólios, projeção comentada e a exposição “Autorretrato, atalho para a minha Poética” (coletivo de mais de 40 obras realizadas por seus alunos). Atuações no Paraty em Foco: coordenadora do Núcleo de Workshops e Master Classes e Leitura de Portfólio, membro do júri de pré-seleção da Convocatória do Festival (2017,2018). Convidada à palestra “Feiticeiro e Aprendiz”, de Walter Firmo ao lado de Nilo Biazzetto Neto. Exposições no Paraty em Foco: “Suíte Autorretrato, coletivo” (2017); “Autorretrato, atalho para a minha poética” coletivo de trabalhos produzidos por seus alunos (2018). Em 2020, ocupa o cargo de coordenadora dos Master Classes do Paraty em Foco.

Em seu trabalho como educadora e formadora, produziu exposição de trabalhos de seus alunos para a Feira Cavalete (Galeria DOC e Museu da imagem e do Som/SP em 2018). Leciona Autorretrato na Escola Portfolio de Curitiba. Suas obras pertencem a coleções particulares no Brasil, Argentina, Estados Unidos e Europa, entre elas coleção Márcia Mello, acervo Walter Firmo e coleção Nana Moraes.

Jacqueline Hoofendy

Juliana Engler Fotógrafa e designer de moda formada pela Faculdade Santa Marcelina. Em 1998 fundou o Ateliê Cromo na cidade de Campinas junto com sua irmã, também fotógrafa, atuando desde então tanto na área pedagógica, comercial e artística do ramo fotográfico.

Já participou de inúmeras exposições e recebeu diversos prêmios em importantes salões brasileiros, como o Salão de Arte Contemporânea de Santo André, Salão Nacional de Fotografia de Sorocaba, Prêmio Revelação de Artes Plásticas de Americana, Mapa Cultural Paulista, Fundo de Investimento de Cultura de Campinas – FICC, PROAC, dentre outros.

Além das aulas no Ateliê Cromo, tem lecionado em projetos do SESC, da Prefeitura Municipal de Campinas e da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo.

A poética do corpo na fotografia é um interesse recorrente na trajetória artística de Juliana Engler, bem como as constantes pesquisas sobre suportes, que criam uma nova significação para a imagem. No momento está desenvolvendo um projeto com mobGrafia.

Juliana Engler

Juliana Hilal Idealizadora do Festival Paiol de Fotografia, Juliana é fotógrafa, diretora de teatro e sócia proprietária da Paiol Produções Artísticas, empresa criada em 2010 para atuar na área cultural no interior do Estado de São Paulo.

Especializada na fotografia de performances artísticas, fotografa regularmente para diversas companhias de dança e teatro no Estado de São Paulo. Fotografou para o Festival de Curitiba, para a São Paulo Companhia de Dança e há 6 anos fotografa para o SESC Campinas, sendo em 2019 responsável por fotografar a Bienal SESC de Dança e o Circuito SESC de Artes. É também a fotógrafa oficial do Festival da Música Contemporânea Brasileira - FMCB.

De 2010 até o momento atual, atuou como produtora e diretora de diversos espetáculos e performances de diferentes linguagens artísticas. É idealizadora e gestora do Espaço Paiol de Arte e Cultura, centro cultural sediado em Campinas compartilhado por artistas da região, que o utilizam para aulas, ensaios, workshops, sessões fotográficas, oficinas, saraus e apresentações. Juliana também é graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Juliana Hilal

Marcelo Grecco Fotógrafo e professor/orientador, mora e trabalha em São Paulo. Em seu trabalho artístico utiliza a fotografia como ferramenta de expressão pessoal. Seu universo íntimo, seu cotidiano e sua cidade são matérias-primas recorrentes de seus trabalhos. Interessa-se também pela investigação de outros territórios em seu fazer artístico: realizou trabalhos em Portugal (2003), França (2016 a 2018) e Itália (2020). Publicou recentemente o livro Abrigo (Editora Origem, 2020), terceiro trabalho de uma trilogia pessoal. Internal Affair (Schoeler Editions, 2013) e Sombras Secas (Schoeler Editions, 2015), os dois primeiros livros desta trilogia, fazem parte do acervo da Library of Congress – USA. Publicou também os livros Brasília – Coleção Passaporte (Schoeler Editions, 2011), Tempos Misturados (Schoeler Editions, 2010), A Sombra da Dúvida (Sensible édition, 2017) e Lágrimas Perdidas (2017).

Greco realizou exposições nacionais em instituições como Pinacoteca do Estado – SP, Museu da Imagem e do Som – SP, Centro Cultural São Paulo Caixa Cultural – SP, Museu da Imagem do Som – Santos. Realizou exposições internacionais nas instituições Tropenmuseum (Holanda), Leica Gallery Solms (Alemanha), Leica Gallery Frankfurt (Alemanha). Em seu trabalho como professor/orientador desenvolve cursos e oficinas de fotografia autoral no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), orienta fotógrafos no desenvolvimento de projetos pessoais, coordena e edita trabalhos para exposições em eventos nacionais e internacionais.

Foi curador geral do Festival de Fotografia Paraty em Foco 2008. Desde 2012 desenvolve projetos de intercâmbio cultural e residências artísticas em países como Holanda e França. Tem como parceiros nestes projetos os holandeses Leo Divendal e Machiel Botman, além do diretor artístico francês Pierre Devin. Greco é um dos membros do projeto Territoire Sensible, uma plataforma franco-brasileira, idealizada por Pierre Devin e Fabiana Figueiredo, que se articula em torno das artes visuais e busca refletir sobre um mundo em plena mutação.

Marcelo Grecco

Priscila Prade Priscila Prade, fotógrafa, nascida em Florianópolis Santa Catarina é especializada em moda, beleza e retratos. Atua na área publicitária e editorial em parceria com grandes empresas e agencias do País.

Aos dezoito anos foi morar em Paris, viagem que a fez confrontar-se com diferentes áreas da fotografia, o que inspirou a criação de sua primeira exposição "Cinema das Almas", fruto desta vivência que foi trazida junto consigo na sua volta ao Brasil. Trabalhando com revistas renomadas e atuando também no cinema, teatro, e publicidade, a fotógrafa lançou em 2009 o livro "Eu queria ser", em 2012 o livro coletivo "Natureza e Transformação" e em 2015 o livro "Impressões" que traz uma compilação de seus 25 anos de carreira.

Em seu trabalho autoral, Priscila Prade busca desenvolver sua linguagem através dos retratos, que são sua grande paixão.Com estética particular,a artista imprime em sua obra uma assinatura mais que pessoal.

Priscila Prade